novembro 20, 2009

Prefácio


Ah, se fosse somente a morfologia dos sentimentos...
Amar, simplesmente amar, como seria?
Ah, se então se revelassem os segredos da felicidade,
Que se daria?
Antes, há que se atentar para a sintaxe do dia-a-dia,
E tentar sobreviver às sutilezas dos complementos,
E apurar os predicados e selecionar bons adjuntos.
Há por bem que se traduza a semântica dos olhares,
A pragmática dos sorrisos, como eles se abrem;
Convém que se classifique um aperto de mão,
E as intenções dos sujeitos,
E as entonações dos predicativos,
E os porquês dos superlativos,
E a transitividade dos que se aproximam...
Viver é evento de mil conjugações.
É irregular, intransitivo, indefinido,
É substantivo de qualquer classificação;
Não tem gênero, e seu número é o mundo inteiro.
Viver é gramática que dispensa professores,
Todavia, exige amores, dores, suores;
Espalha-se em desinências múltiplas e formas livres,
Avança para além dos objetos, das pessoas, dos modos, dos tempos.
Sendo assim, conjugação simples,
Viver não é mais difícil que falar,
E cai bem como advérbios, para início, meio, fim e depois;
E tem caminhos e facetas como pronomes;
Está no contexto, fora dele, tentando fazer parte.
É termo simples, sendo indeterminado e palpável.
É comum de dois ou de todo mundo;
É vocativo, clamando por espaço;
É aposto, reforçando o inexplicável;
É período simples e composto.
Está por trás das linhas,
Deslizando entre as vírgulas,
Anterior ao discurso,
Após o ponto final.
Na reescritura.

Ricardo Fabião (Abril, 2007)

novembro 12, 2009

Significado


dentro do instante cabe um fato todo sempre
não como de muitas partes um fato inteiro
só um tanto onde de fato um tempo encaixa
cada segundo a parte da qual se diz um todo
sempre mais inteiro se retomado por partes
se completo o instante um mais todo ocorre
se partido em quantos mais um tanto avança
pois indo a toda parte cada um dos muitos
há que ser mais inteira a noção de um fato
se as partes cabem em si quantas são todas
tudo é das partes que toda parte é em tudo
não se vê em parte sem se mensurar o quanto
e um todo não há que não se meça por partes
tudo portanto partes e todo são do mesmo um
do instante colhido por mãos diversas algo
portas abrindo-se por fora do mesmo dentro
parte por parte por parte por tudo havendo
isso tudo em fato só, significado.

Ricardo Fabião (novembro, 2009)