fevereiro 20, 2010

Mão dupla


Se queres que eu sangre,
que eu doa,
que eu agonize,
que eu me lance,
que eu levite,
dê gargalhadas,
que eu me encontre,
alcance as alturas,
que eu siga para saber,
e volte sabendo menos,
que me perca em cálculos,
e seja feliz por mim apenas,
que eu dance,
e sufoque,
que eu exploda,
e insista,
que me assuste,
sem chão,
sem norte,
tudo isso sobre um vivendo-e-morrendo intensamente,
dê-me um só segundo de mundo a dois...

Um comentário:

  1. Olá Ricardo. Desculpe vir assim... meio na “correria”; mas é que estou divulgando meu último trabalho e gostaria de saber sua opinião sobre este assunto atual e sempre instigante; falo do conto “O Diário de Bronson” que trata do tema vaidade e verdades.
    Espero a sua visita e prometo retornar com melhores modos e mais tempo. (sorrio).
    Jefhcardoso do http://jefhcardoso.blogspot.com. Parabéns por seu blog e bela postagem!

    ResponderExcluir